Os Filhos do Sol

Publicado: 28 de maio de 2013 em Crônicas de Lucio Wulfgang

Caros leitores, eu Ciallmhar e todo o círculo, fomos impedidos de acompanhar o Ancient Circle durante a “investigação” sobre Os Filhos do Sol. Então o relato abaixo será sob o olhar de Lúcio que me contou tudo ontem, durante a tarde. Mas antes, deixe-me contar um pouco sobre o grupo de bruxos conhecidos como “Os Filhos do Sol”. Leia o resto deste post »

Anúncios

A Profecia

Publicado: 24 de maio de 2013 em Outros

Era apenas mais uma tarde ensolarada comum, numa cidade comum, com pessoas comuns, fazendo coisas comuns. E claro, um Conselho formado pelos 13 bruxos mais poderosos do país discutindo em reunião com um lobisomem, um garoto-fada e seus colegas feiticeiros. Como eu dizia… Era uma tarde bastante comum. Leia o resto deste post »

Estamos de volta

Publicado: 22 de maio de 2013 em Outros

Ah quanto tempo! Dizem que tempos idos não voltam mais. Pode até ser, mas estamos aqui para buscar as mesmas emoções que buscamos outrora nas letras que aqui foram registradas. E conseguiremos! Leia o resto deste post »

Lucio Wulfgang nasceu na Paraíba onde cresceu ouvindo lendas de homens-coelhos e homens-jacarés que comiam os habitantes solitários da pequena cidade em que vivia. Com isso aprendeu desde cedo que não se deve andar sozinho, muito menos a noite depois que o Sol se põe. Seus cinco irmãos formavam uma escadinha se ficassem lado a lado junto dele. Lucio era o maior de todos, o mais velho e também o mais forte. Quando ia pescar no rio com o pai ele sempre ouvia que seus irmãos seriam responsabilidade maior dele quando os pais se fossem e Lucio nunca entendeu o porquê de conversarem sobre isso. Leia o resto deste post »

Gente nova

Publicado: 1 de agosto de 2012 em Crônicas de Lucio Wulfgang

Lucio Wulfgang é um homem forte, alto, moreno e musculoso. O modelo ideal da beleza masculina na opinião de muitos. Seus cabelos são negros e ondulados, cortados na altura do ombro. Possui nariz ossudo e os olhos castanho-escuros profundamente penetrantes, a barba por fazer e uma argolinha de prata na orelha esquerda. Os braços e peito cabeludos, demonstrando profunda masculinidade ao mesmo tempo em que as mãos grandes e fortes demonstram ser hábeis e jeitosas. Leia o resto deste post »

Morrigan, A Bruxa

Publicado: 12 de julho de 2012 em Crônicas de Morrigan, A Bruxa

Num subúrbio violento não muito longe de Crowhaven, viveu uma pequena garota de nome Morrigan. Seus cabelos eram negros e caíam-lhe pelos ombros, descendo pelas costas de tão compridos que eram. Sua pele era morena, olhos verdes claros e os lábios carnudos formando um beicinho de boneca. No entanto, embora sua aparência fosse a de uma fofa e comportada bonequinha, ela era na verdade um terrível diabinho. Seus amigos eram todos garotos, cujas vidas poderiam ser descritas com uma única palavra: Radical. Leia o resto deste post »

O Solstício de Verão

Publicado: 27 de junho de 2012 em Crônicas de Ciallmhar, O Cinza

Solstício de Verão – Sede máxima do Clã Dragon Heart – Amarillo, Texas

Ciallmhar caminhava na mata em plena escuridão. Essa parte da fazenda possuía morros e barrancos e a vegetação era alta e bastante arborizada. Ele seguia por uma trilha traçada mentalmente em direção oposta à pousada, seus pés leves quebravam alguns galhos secos no chão e suas mãos de dedos finos empurravam o capim a frente. Leia o resto deste post »

Uma breve atualização dos fatos

Publicado: 26 de junho de 2012 em Outros

Ciallmhar perdeu muita Luz como é de conhecimento dos leitores do blog. Isso fez com que ele ficasse mais fraco, mais apagado e menos visível. Seu desempenho nas atividades que exerceu a partir desse ponto nem sempre resultou em coisas boas. Ele enfraqueceu em vários aspectos e ficou mais próximo do fim que o destino talvez lhe reserve. Leia o resto deste post »

“A Luz” e Arcádia

Publicado: 20 de junho de 2012 em Crônicas de Ciallmhar, O Cinza

Muitos dos leitores sabem que eu, Ciallmhar, estou enfrentando um problema terrível. Como sabem sou um changeling, um fae ou fada (como preferir) e o que venho falando há muito tempo é que fadas vivem a base de Luz e aquelas que vivem na Terra (changelings) à medida que usam sua Luz para se manterem vivas, afastam-se cada vez mais de sua natureza e de sua forma Fae. Leia o resto deste post »

A Quinta

Publicado: 14 de junho de 2012 em Crônicas de Kisha Tarantela

O ônibus estava balançando muito. Chacoalhava para um lado, para outro e a todo o momento fazia uma curva fechada. Mas que inferno de cidadezinha era essa? Leia o resto deste post »

Algo a respeito deles…

Publicado: 11 de junho de 2012 em Outros

Skirta abriu os olhos sentindo que todo o seu corpo estava formigando. Uma forte dor de cabeça abateu-se sobre ele e os dedos dos pés estavam dormentes. Um forte aroma de alho invadiu-lhe as narinas e o som de panelas cozendo era o único som que podia ouvir além dos pássaros que cantavam distantes. Leia o resto deste post »

A Marca Tribal

Publicado: 8 de junho de 2012 em Outros

Ciallmhar acordou ofegante! Estava suando muito e o cobertor estava molhado com o seu suor. O sonho ainda estava fresquinho em sua mente e junto com o sonho o temor, pois sabia que ele era uma transmissão de um acontecimento real. Skirta e Kind estavam em perigo no Lugar Secreto. Leia o resto deste post »

Sombras do Passado – Final

Publicado: 6 de junho de 2012 em Outros

Na penumbra da noite duas figuras esgueiravam-se pela tenebrosidade do Bosque Proibido. Pisando cautelosamente pelos galhos e mergulhando corajosamente na cerração da mata. O silêncio fazia o canto das corujas ecoarem pela noite e a luz da lua crescente era a única fornecedora de esperança. Leia o resto deste post »

Sombras do Passado – Parte II

Publicado: 31 de maio de 2012 em Crônicas do Círculo

-Espera aí! Deixa-me ver se entendi! – Exclamou Álainn que fora a última a chegar à Casa. – Você está dizendo que acha que o homem das visões do Ciallmhar era o ex-prefeito Eduardo? Leia o resto deste post »

Sombras do Passado – Parte I

Publicado: 29 de maio de 2012 em Crônicas do Círculo

Durante um pequeno período de intervalo das aulas, o Círculo se reuniu e decidiram seus próximos passos. Era sábado e verificaram a possibilidade de dar continuidade à limpeza do Lugar Secreto. A reunião durou uma hora, da qual 40 minutos eram de aulas perdidas. A decisão foi a de que sairiam da escola naquele mesmo sábado e iriam para o Lugar Secreto. Lá eles investigariam por meios mágicos a fim de descobrir sobre os Vampiros Astrais, suas causas e efeitos. Leia o resto deste post »

Limpeza do Lugar Secreto

Publicado: 17 de maio de 2012 em Crônicas de Álainn Bán

Fomos até o Lugar Secreto hoje pela manha. Entramos pela entrada principal e Ciallmhar que estava na frente pegou o Bastão Guia na entrada, abrindo o caminho até a Pedra de Meditação. De lá ele apontou com a mão esquerda para a base da Rocha dos Rituais. Leia o resto deste post »

Apelo de Álainn Bán

Publicado: 14 de maio de 2012 em Crônicas de Álainn Bán

Exigi de Ciallmhar uma oportunidade de expor no blog a minha visão da atual situação em que se encontra o Círculo. Talvez não seja para todos o mesmo que é para mim. No último texto foi relatado como ocorreu a reunião de Sábado a respeito dos Vampiros Astrais, contudo acredito que a maneira como foi contado desrespeita um pouco a minha visão. Também escrevo esse texto na esperança de melhor expor minha visão para que nosso líder (Ciallmhar) possa reavaliá-la. Leia o resto deste post »

Reunião Urgente

Publicado: 12 de maio de 2012 em Crônicas de Álainn Bán

“Sábado às 09 horas… Eu tinha uma sessão de fotos para esse horário e de repente me avisam que nos reuniremos no sábado… às 09h.”, Álainn repassava para si mesma o ocorrido enquanto se aproximava d’A Casa.

Na sexta-feira enquanto ela, Skirta e Kind estavam reunidos n’A Casa a espera de Ciallmhar para começarem a praticar a Cristalomancia (arte de adivinhar por meio da observação de cristais), algo muito estranho afligia o seu coração. Desde que chegara à Casa, aqueles malditos corvos não cessavam seus gritos. Parece que decidiram atacar os ouvidos de todos naquela noite “especial”. Leia o resto deste post »

Era sexta-feira e Crowhaven estava seca. Fazia alguns dias que não chovia e a umidade do ar estava baixa tanto na Zona Interna e Externa da cidade. Naquele momento eu estava voltando do meu estágio de meio período num Tribunal Superior. Uma hora de viagem de volta até minha casa e eu estava cheio de energia, como costumo ficar nas sextas-feiras a noite. Naquele dia eu também tinha uma reunião do Círculo e meu pensamento não saia d’A Casa. Cheguei a minha casa aproximadamente 20h00 e eu tinha uma hora para comer alguma coisa, tomar um banho e descer rapidamente para Howard Street. Leia o resto deste post »

O Beltane de Vívien

Publicado: 4 de maio de 2012 em Crônicas de Vívien

Irei antes de tudo falar sobre o Ancient Circle, para os curiosos que desejam saber mais a respeito do tão falado Conselho, o qual tem trago aborrecimentos à Vívien. Esse é o Círculo dos Anciões e é composto de 13 Bruxos, também chamado de O Conselho, o Ancient Circle tem como objetivo reger a comunidade mágica e assegurar que suas leis sociais sejam respeitadas. Ao contrário do que alguns venham a pensar, o Conselho não funciona como uma espécie de organização de ditadores mágicos. Leia o resto deste post »

Beltane Sabbat

Publicado: 30 de abril de 2012 em Outros

Hoje vou falar sobre o Sabbat Beltane. Beltane é um dos Sabbats mais importantes. Para quem não sabe, Sabbat é o nome que se dá às oito festividades pagãs que celebram e marcam os ciclos sazonais. Vou deixar bem claro que a cultura de celebrar os Sabbats é algo amplo e dignamente pagão. Leia o resto deste post »

Já faz um tempo que eu não levanto enquanto durmo. Não, quero dizer, que eu não levanto a noite. Não, não… Eu levanto de noite, mas o que eu quis dizer é que eu não durmo de noite andando… Ah, você entendeu! Leia o resto deste post »

O Grimório Esquecido

Publicado: 25 de abril de 2012 em Crônicas de Ciallmhar, O Cinza

No dia 3 de Abril (esse mês) tive um sonho. Nesse sonho eu não dizia nada durante todo o tempo. O ambiente era o meu quarto, que no sonho tinha uma aparência escura e sombria. Lembro-me de abrir o meu baú, onde ficam os meus instrumentos mágicos e materiais mais importantes. De dentro do baú tirei um dos muitos grimórios que tenho e abria-o em uma página na qual estava escrito um ritual para a invocação de um espírito. Leia o resto deste post »

Carta de Ciallmhar

Publicado: 24 de abril de 2012 em Outros

Caros Leitores,

Muito pensei em como posso colocar em formato de texto algumas informações que infelizmente não devem ser levadas a público de maneira tão clara. Estou a preparar um ótimo post sobre uma determinada criatura sobrenatural, a qual ainda não falamos aqui no blog. Contudo, a tarefa de escrever tal post, revelou-se mais que difícil. Leia o resto deste post »

O Festival do Japão

Publicado: 23 de abril de 2012 em Crônicas de Ciallmhar, O Cinza

No dia 15 de Abril aconteceu o 1° Festival do Japão de Brasília, e da pequena Crowhaven saíram alguns indivíduos para presenciá-la. Algumas coisas aconteceram e o festival por si foi maravilhoso. É justo que aqui tenhamos um relato de como foi o festival. Bom, pra começar vou dizer quem foi ao festival: Ciallmhar (eu) estava presente, mas meus amigos do círculo infelizmente não puderam comparecer, exceto Álainn. Juntamente de Ciallmhar e Álainn estavam também Atos Möhir, Brand Boaz, Felipe, Franklin e seu amigo João. Para obter informações de alguns dos novos personagens leia aqui. Leia o resto deste post »

O Lugar Secreto

Publicado: 20 de abril de 2012 em Crônicas de Skirta Leaf

Faz um tempo que saímos, eu, Kind e Ciallmhar a procura de um bom lugarzinho secreto para o círculo. Um lugar onde pudéssemos nos encontrar e fazer quaisquer exercícios mágicos sem a interferência de ninguém. Saímos andando pelo Bosque Proibido. Estávamos apenas no começo da viagem quando Ciallmhar pega um galho no chão. Era um galho que muito parecia um daqueles bastões dos filmes bíblicos, como o que Moisés segurava. Leia o resto deste post »

Crowhaven – O Refúgio dos Corvos

Publicado: 19 de abril de 2012 em Outros

Crowhaven é uma cidade pequena. Um bairro escuro e de população crescente. Faz parte do Distrito Federal e fica fora de Brasília, sendo apenas uma cidade satélite. Crowhaven é uma cidade real e fictícia. Todos os contos que se passam em Crowhaven, se passam em um lugar real e que, no entanto tem pontos fictícios como o próprio nome da cidade, das ruas e de seus locais como um todo. Mas quero deixar claro que: Crowhaven é real, assim como seus habitantes. Leia o resto deste post »

Sexta-Feira 13

Publicado: 17 de abril de 2012 em Crônicas de Vívien

Ela caminha com passos rápidos até a cozinha onde suas amigas estão esperando-a. Seu vestido negro realçando o corpo esguio, com vestes esvoaçantes. Os pés vestidos em uma confortável bota negra, cujo cano sobe-lhe até o joelho. As mãos magras de unhas longas pintadas de roxo seguravam o cabo de freixo da linda vassoura de palha, enquanto na outra mão carregava o caldeirão negro de ferro fundido e com três pés. Dentro do caldeirão havia velas, saquinhos de incenso, algumas fitas, um cálice de prata e algumas outras coisas exóticas aos olhos comuns. Em sua cabeça havia um lindo chapéu cônico preto, com uma fivela roxa na base. Seus cabelos grisalhos estavam soltos sobre o ombro. Leia o resto deste post »

O Caso de Richard Ozzman

Publicado: 13 de abril de 2012 em Outros

A Taverna do Mago era uma pequena locadora de filmes chamada pelo dono de Batcaverna. O dono era Richard Ozzman, um homem baixinho, branco, de cabelos negros oleosos, nariz achatado e olhos apertados. Estava sempre sorrindo. Tinha algum problema com a perna direita, pois sempre andava mancando com sua jaqueta de estampa camuflada (como a do Exército). Leia o resto deste post »

A Quarta

Publicado: 11 de abril de 2012 em Crônicas de Álainn Bán

Há alguns anos atrás, num pequeno bairro chamado Crowhaven vivia uma garotinha pequena e que mais parecia uma pequena boneca de porcelana. A pele era branca e pálida, os cabelos caíam lisos e louros sobre os ombros e a boquinha avermelhada e carnuda se enquadrava perfeitamente no rosto oval de bochechas rechonchudas e grandes olhos verdes. O nariz fino e arrebitado, os cílios negros e pontudos e as covinhas que lhe surgiam no rosto sempre que sorria. Era a perfeita imagem de um pequeno anjinho. Leia o resto deste post »